Job-à-Porter | Um blog sobre o lado profissional da moda. | Página: 10
O ESCRITÓRIO – CHEIO DE PERSONALIDADE – DA JENNA LYONS
O ESCRITÓRIO – CHEIO DE PERSONALIDADE – DA JENNA LYONS
O ESCRITÓRIO DE EVA CHEN
O ESCRITÓRIO DE EVA CHEN
Nova fase =)
NOVA FASE =)
DICAS DE OURO AO SE VESTIR PARA ENTREVISTAS DE EMPREGO – DE MODA!
DICAS DE OURO AO SE VESTIR PARA ENTREVISTAS DE EMPREGO – DE MODA!
3 Com.

Counseling: como foi a minha experiência

Oi, gente, feliz ano novo!!! Andei super sumida, mas passei por algumas mudanças na minha vida e acho que agora o blog vai que vai =) E, aliás, o post de hoje é relacionado a essas mudanças!

O post ficou meio grandinho, mas eu sei que é um assunto que interessa a muita gente, por isso quis ser bem detalhista!

Há uns meses atrás eu estava meio perdida em relação à minha carreira: fico não fico, no que eu foco, faço pós nisso, faço naquilo, não faço… Aquelas perguntas que em algum momento a gente se faz, né? Bom, por conspiração do universo ou mera coincidência, fui naquela palestra que já falei a respeito nesse post aqui e lá eu descobri um serviço que já tinha ouvido falar, mas muito en passant: o Counseling.

O Counseling (ou “aconselhamento”) te ajuda a fazer uma auto análise e a traçar o melhor caminho para a sua carreira, com base nos seus interesses, suas aptidões e etc. A hora que eu  descobri esse serviço fez “plim” na minha cabeça e eu sabia que era disso que eu precisava! hahaha. A própria palestrante, a Angela Valiera, é quem faz o counseling. Conversei um pouco com ela depois da palestra e pesquisei a respeito no site do Carreira Fashion – que é por onde o serviço era oferecido até então – antes de decidir se eu faria ou não.

Você pode optar por dois tipos de trabalho: fazer apenas uma sessão, que é indicado para quando se tem dúvidas pontuais ou fazer um pacote de sete sessões, onde é feito todo um trabalho mais aprofundado. Eu, logicamente, fiquei com a segunda opção! Eu tinha tantas dúvidas que uma única sessão não seria suficiente – e foi um dos meus melhores investimentos!

Nas sessões há muita conversa sobre o que você se interessa ou não, os motivos, por onde você já passou, o que você já fez, aonde gostaria de chegar e quais são suas dúvidas e receios. Uma das partes mais interessantes é um teste de personalidade que você responde e por meio dele a Angela consegue conhecer melhor quem você é e – surpresa! – você também se conhece mais. Ficar ciente de fraquezas e pontos fortes é muito importante para saber o que é preciso ser melhorado e no que é melhor focar.

Outro aspecto positivo foi a própria Angela. Toda a sua carreira foi focada na área de moda, passando por diversas cidades e atividades, o que faz com que ela tenha uma experiência e conhecimento de mercado muito ricos! Sem falar no fato de que ela faz parte do Carreira Fashion, o que enriquece ainda mais suas habilidades. Assim, com base em tudo o que é conversado nos encontros e o que ela aprende sobre você, já vai sendo definido possíveis áreas que combinam com o seu perfil, qual seria o melhor caminho para chegar lá, como montar o seu CV apropriado para o cargo que você deseja, quais cursos fazer e etc.

E uma coisa bacana do counseling é que você pode utilizar o serviço em qualquer fase da sua carreira. Sei até de uma menina  que estava no ensino médio e que usou para poder trilhar a carreira dela e fazer a escolhe certa da faculdade!

Hoje estou numa fase de transição que teve o start no counseling. Estou abrindo uma empresa de Consultoria de Imagem com uma super amiga (e agora sócia!) e a Angela tem nos ajudado muito no processo. Ou seja, recomendo de olhos fechados para quem se interessar!

Para saber mais a respeito, no site da Angela tem bastante informação. E, para quem quiser conversar mais sobre isso e tiver alguma dúvida, se joga nos comentários ; )

0 Com.

Semana de moda sob o olhar de uma editora

E hoje terminou a Semana de Moda de Paris e, com ela, a temporada de desfiles da Primavera/Verão 2014. Tantos desfiles, eventos, showrooms… É até difícil acompanhar! Mas e para uma editora de moda, como deve ser essa loucura toda? E se ela for a editora-chefe de uma das publicações mais importantes do país – e do mundo!?

É aí que a nossa querida amiga internet nos ajuda a descobrir como são os bastidores das fashion weeks sob o olhar de uma super insider. A Daniela Falcão, editora-chefe da Vogue Brasil, vai para os seus compromissos com seu fiel celular e registra diversos momentos do seu dia (e noite!) no Instagram (@danielafalcao1). E, junto das fotos, ela sempre faz comentários valiosos e cheios de aprendizado! Desde o que ela vê que vai ser tendência, novos estilistas para prestarmos atenção até a explicações de como as peças do desfile (normalmente, muito caras!) são traduzidas em peças comerciais.

 

Imagem

 

E outra fonte para acompanharmos a semana de moda pelos olhos da editora, é um diário que ela faz para o site da Vogue Brasil contando como foi o dia dela durante todos os dias da semana de moda. Assim, enquanto no Instagram ela vai mostrando mais quantidade, no site ela faz um texto falando dos highlights do dia com ricos detalhes.

Imagem

A temporada de desfiles acabou hoje, mas acompanhar o dia a dia da editora na redação continua sendo um ótimo motivo para segui-la!

Tags:
0 Com.

Oportunidade na Santa Lolla!

Mais uma dica direto do Facebook: a Santa Lolla está procurando um assistente de mídias sociais!

Ficou com vontade de trabalhar pertinho de sapatos e bolsas lindos?! Então é só mandar um e-mail para leila.ohnuki@santalolla.com.br com seu CV!

0 Com.

Marina Larroudé, a brasileira do Style.com

O post está saindo atrasado – ops! – mas, tudo bem, a dica é boa então está valendo, né?!

Bom, não sei se vocês já leram a Glamour Brasil, mas, em todas as edições, eles escolhem uma moçoila para ser a Glamour Girl do mês. Daí a reportagem conta um pouco da vida dela, do estilo, o que inspira e aquela coisa toda que a mulherada gosta de saber!

Na Glamour de Julho, a escolhida foi a Marina Larroudé que, nascida em Araçatuba, hoje em dia mora em NY e é diretora de mercado do Style.comTsá, meu bem?!?!? E eu achei bem bacana a reportagem porque ela conta como conseguiu o tal dream job, como é a função dela e diquinhas que ela aprendeu com os americanos em relação ao trabalho!

Texto bem delicinha e para a gente ficar com inveja orgulho da colega brazuca!

 

0 Com.

Emanuelle Alt

Quando a gente fala em trabalhar com moda, eu sei que a maioria já logo pensa: “O que vestir??!?!?!?!?!?!”. Por isso, resolvi falar mais aqui no blog sobre esse assunto! Além dos posts ocasionais com só uma imagem de inspiração, vou fazer também um “get the look” com frequentadores do mundinho trabalhador fashion. Afinal, ninguém melhor que uma pessoa que trabalha com moda para “mostrar” como se vestir para trabalhar com moda, né? – e mostrar com aspas porque aqui tudo é inspiração né, não tem nada de regras ou pode/não pode! Cada um tem que respeitar seu próprio estilo/trabalho/vida.

Nos posts sobre a Aslaug Magnusdottir e a Lauren Santo Domingo, já tivemos ótimas referências e ideias de looks, mas a maioria bem glamourosa e alguns bem para inspirar, sem mto ctrl+c ctrl+v. Por isso que hoje eu escolhi uma pessoa com um estilo super pé no chão –  mas nem por isso sem graça ou menos estiloso. A Emanuelle Alt, atual editora-chefe da Vogue Paris, tem um estilo que estão chamando de o novo parisian chic. Sabe aquele je ne sais quoi das francesas, com um jeito bem “nem-me-preocupei-com-o-que-ía-vestir-hoje-e-fica-incrível-assim-sem-querer”? Então, Emanuelle é dessas.

O guarda-roupa dela não podia ser mais simples: jeans skinny + t-shirt podrinha + blazer ou jaqueta + salto fino. Ponto. Quase sem acessórios, o segredo dela é a simplicidade + qualidade das peças.

Nada que uma Zara ou fast fashion amigo não possa fazer por nós, né?!

6 Com.

“Como construir uma carreira de sucesso em moda”

Há algumas semanas atrás eu participei de uma palestra com a Angela Valiera, uma super profissional que é Counselor em Carreiras de Moda e Gerente do Carreira Fashion. O tema da palestra era “Como construir uma carreira de sucesso em moda?” e foi MUITO legal!! A Angela, por causa de sua carreira e do Carreira Fashion, tem um conhecimento muito rico do mercado como um todo e, por ser Counselor, ela tem esse plus a mais de conseguir mostrar o que podemos pensar/fazer/planejar para termos uma super carreira ou pelo menos saber por onde começar!

Foram muitas dicas, conselhos e análises legais e eu escolhi algumas que eu achei mais importante para dividir aqui com vocês.

1. Saiba quem você é e o que você quer.

Conhecer a si mesmo é importantíssimo para saber para onde ir. É importante saber do que você gosta, do que não gosta, saber seus pontos fortes, fracos… afinal, se você não se conhece, como saber o que você quer? E como começar a pensar na sua carreira se você não sabe para onde focar?

2. Conheça o mercado.

O Carreira Fashion realizou uma pesquisa e chegou a um número incrível: existem 55 áreas dentro da moda, que se dividem em mais de 300 profissões. Ou seja, ter como objetivo “trabalhar com moda” não tá servindo muito, né?

Vá atrás e pesquise o mercado (olha o Job-à-Porter te ajudando nessa!!), saiba mais sobre as profissões, possibilidades, como são os detalhes da área que você se interessa. E vá a fundo nesse ponto: você gosta de comunicação? Bom, mas em comunicação você pode seguir para área de fotografia, consultoria de imagem, VM, jornalismo… Quanto mais você se informar, mais preparada você vai estar para entrar no mercado!

– Aproveitando o assunto, quando alguém te chamar de fútil ou algo do tipo por escolher a moda como profissão, dá uma lembradinha nessa pessoa de que a moda é o segundo segmento a empregar mais pessoas no Brasil, só perdendo para a Construção Civil, além de ser o primeiro em empregar mulheres. Humpf! – 

3. Pesquise as vagas e identifique o que é mais pedido.

Você quer muito trabalhar com desenvolvimento de produto, mas na verdade não sabe muito bem que cursos seriam legais para fazer ou sobre o que você poderia aprender mais. Que melhor lugar para descobrir do que nos próprios anúncios de emprego das empresas que você quer trabalhar? Nos anúncios a necessidade de saber usar o Corel é recorrente? Bingo! Agora você já sabe do que correr atrás. E para pesquisar as vagas de emprego você não tem que necessariamente ser cadastrado nos sites, então acesse o Carreira Fashion, Vaga.com e etc e se joga!

4. Escreva seus obstáculos e planeje como ultrapassá-los: coloque no papel!

Depois de se conhecer melhor, saber o que o mercado procura e o que você pode oferecer, a questão é “E agora? O que e como fazer?”

Essa fase é para analisar o seu momento atual: O que você tem de diferencial? Onde você está? Qual sua experiência? Por meio desses detalhes, você poderá chegar a um ponto muito importante: O que me falta? Quais meus obstáculos? E, a partir dessas respostas, definir: o que posso fazer para supera-los? Qual o primeiro passo? E os seguintes?

E um aspecto que ela cita como importante nesse momento é: escreva seu planejamento no papel!! Lembra desse post que eu falei sobre isso? Pois é! É muito importante ter anotado todos os passos para que você possa consultar sempre, possivelmente alterar e também é uma maneira de te ajudar a “ficar na linha”.

E depois de tudo isso? Chegamos a uma etapa importatississíssima: o Currículo! Mas esse vai ficar para outro post, porque tem bastante coisa legal e é um assunto que merece um momento só para ele!

E para os campineiros e moradores da região, tenho uma ótima notícia: no dia 13/08 a Angela estará no Senac dando essa mesma palestra e é free! Mais informações nesse link.

0 Com.

Scrapbook

No post da outra semana, vimos que a Lauren Santo Domingo, além de diretora criativa do M’O, é uma stylist super respeitada. Os stylists tem o desafio de constantemente estarem criando novas imagens, novos looks, novas propostas para encantar e surpreender e aumentar as vendas das revistas .

Uma das ferramentas da Lauren Santo Domingo que a ajuda na criação de editoriais e looks são os scrapbooks. Ela tem o costume de guardar imagens que ela gosta em livros e depois os usa como inspiração no seu trabalho.

Fonte: Vogue.com

Essa foto é do escritório/closet da Lauren no seu apartamento em NY. Viu os scrapbooks ali no canto da mesa?

Essa é uma ótima dica para quem quer seguir uma carreira de stylist ou afins!

Mas, eu não sei vocês, mas eu não rasgo minhas revistas por nada nesse mundo!!!!!!!!!!! (Carol Carneiro está comigo nessa, né?!) Moooorro de dó e acho que vai estragar a revista inteira se eu arrancar uma paginazinha. Uma ótima solução para você que sofre disso também, é usar o Pinterest para montar seus próprios murais de inspiração e ainda tem a vantagem de poder acessá-lo de qualquer lugar!

A própria Lauren tem o seu perfil no Pinterest e ela tem muuuuuitos murais e está constantemente os atualizando.

#Ficadica

1 Com.

Moda Operandi: Lauren Santo Domingo

Loira, linda, magra, casada com herdeiro milionário, estrela de blogs de streetstyle, editora da Vogue, co-fundadora e diretora criativa do M’O. Não, não é para você ficar com inveja, é para você se inspirar mesmo, ok?!

Nascida em Connecticut e formada em História pela University of Southern California, Lauren entrou na moda como modelo, mas a profissão durou pouco, já que logo ela entrou na Vogue America como assistente. Como ela mesmo diz, “com muito trabalho duro e determinação” ela foi subindo na revista até chegar ao posto de Market Editor. Depois de alcançar um cargo tão sonhado por tantos, ela se tornou, em 2004, diretora de RP na J. Mendell e foi responsável pelo lançamento – muito bem sucedido – da coleção prêt-à-porter da marca. Em seguida, partiu para comandar o departamento de RP na Carolina Herrera até que, em 2006, voltou para nossa querida Vogue. Nessa época, além de atuar como colaboradora da revista, cuidando do styling de editoriais, a sra. Santo Domingo, trabalhava como stylist freelancer para estilistas, celebridades e lojas em Paris e NY.

E como trabalho pouco é bobagem, nossa querida fashionista resolveu se unir à sua BFF Aslaug Magnusdottir para criar o M’O – sem deixar de atuar como colaboradora da Vogue, bien sûr  Diz que elas queriam há tempos abrir um negócio juntas, mas elas não quiseram ir no óbvio “site/blog de moda” (que seria um sucesso com certeza, se considerar o super estilo da Lauren e a quantidade de fotos de streetstyle dela pela web)  e esperaram até que tivessem uma ideia boa o suficiente. Como surgiu a ideia a gente já sabe, né? 

Além de ser uma super motivação do tipo “não estagne sua carreira apesar de ter um ultra-mega-blaster cargo”, não temos como fugir do fato de que ela é uma inspiração fashionística ambulante!

E, depois desses looks lindos, termino o post com palavras da própria:

“Sometimes the best accessory a girl can have is a friendly smile and a kind work”