Fashion Magazine Business

O post de hoje é uma promessa que eu fiz aqui há uns dois anos e até agora não tinha escrito – shame on me! Mas antes tarde do que nunca!

Eu já contei neste post aqui que em 2011 eu fiz alguns cursos de moda na Central Saint Martins em Londres. Um deles foi o Fashion Magazine Business, o tema do post de hoje!

Eu sempre fui muito interessada em trabalhar em revistas de moda, tanto que eu quase fiz Jornalismo no lugar de Negócios da Moda como formação. Era fanática por revistas, estava sempre comprando várias e aquela coisa de toda menina apaixonada por moda/revista. Mas quando eu pensava em trabalhar nesse meio, não era na parte de criação de imagem que eu me interessava, e sim na criação de textos. Fiz cursos de Comunicação e Jornalismo de Moda aqui no Brasil e, quando vi esse em Londres, sabia que era o que faltava!

Fashion Magazines

E realmente era o que eu precisava mesmo. Porque foi nesse curso que eu descobri que não, trabalhar em revistas não era pra mim.

O foco do curso não é te ensinar a criar uma imagem de moda ou um texto, mas sim entender todo o universo que engloba uma revista de moda. É MUITO bacana! O professor é editor de uma revista de uma multimarcas londrina, e ele também é produtor de moda atuante, então você tem informações de alguém que está inserido no meio. Além de conhecer nomes e títulos importantes dessa indústria que valem a pena ser pesquisados, você aprende sobre os diferentes cargos e funções de uma revista, os jargões e termos utilizados na área e outros aspectos que existem no dia-a-dia de uma redação. Isso faz com que você expanda sua mente para além das fotos bonitas e os textos que lê; faz com que você enxergue a mecânica que rola para tudo funcionar.

Outro aspecto super legal do curso é que o professor te apresenta diversos formatos e tipos de revista que você não conhecia. Londres é uma cidade com uma mentalidade completamente diferente da nossa, mais receptiva a novas ideias, e isso é super precioso para o curso. Uma revista não precisa ter aquele formato padrão, capa mole, com textos informativos, editoriais e manchetes na capa. Ela pode ser uma caixa, pode ser só virtual, pode ter capa dura, pode não ter texto nenhum, pode ter somente textos e por aí vai… E seguindo essas características, a publicidade  da revista deve seguir o mesmo padrão: nos tipos de festas de lançamento, na montagem do media pack, na escolha das propagandas, distribuição..

Durante o curso temos a tarefa de criar uma revista de moda e montar uma apresentação de como faríamos para “vender” a ideia da revista. É muito legal esse processo, porque você pára para analisar e estudar cada um dos componentes que foi aprendido em sala. Então pensamos no público-alvo, no formato, no mood board, na distribuição, no tipo de conteúdo, tipografia e etc…

Resumindo: o curso te ajuda a enxergar as revistas de moda por um ângulo super diferente do que você enxergava antes. E foi tendo essa nova visão que eu percebi que aquele tipo de mecanismo e rotina não era o que eu queria para mim! E, assim como saber o que queremos, saber o que não queremos também é super importante! Quem sabe não é até mais?!

O curso ainda é ministrado na CSM pelo mesmo professor, o Jason Hughes, e tem uma carga horária de 30 horas. Para quem quiser saber mais a respeito, segue o link do site: Fashion Magazine Business. Ah! O curso é todinho em inglês, tá?!

E, para quem tiver mais dúvidas, se joga nos comentários =))